• Suely Tonarque

O Tempo


Memória do Tempo – Salvador Dalí


Novamente, recorro ao meu trabalho Vestir com os Desafios do Envelhecimento* para falar com você sobre algo que nos aflige a todos: o tempo. E ele se torna ainda mais aflitivo especialmente nessa época, quando o ano está acabando. Mais um! 2019 vai terminando.


Para muitos passou rápido, para outros, devagar, mas, para muitos de nós, que envelhecemos com saúde e determinação de viver com alegria, isso é sim, uma dádiva. Hoje e cada vez mais, precisamos agradecer por mais um dia. Por mais esse ano que passou, não importa como. E fica aqui um presente a você que me lê nesse espaço: Que 2020 seja um ano de superação, de recuperação, de muitos sonhos e realizações. E que esse poema de Mário Quintana, publicado no meu livro*, nos inspire a continuar seguindo nossa jornada da melhor forma que pudermos, sem perder tempo!


O TEMPO A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas!

Quando se vê, já é sexta-feira!

Quando se vê, já é Natal...

Quando se vê, já terminou o ano...

Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.

Quando se vê passaram 50 anos!

Agora é tarde demais para ser reprovado.

Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas. Seguraria o amor que está à minha frente e diria que eu o amo...

E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido a falta de tempo.

Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.

A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo